quarta-feira, 15 de agosto de 2012

Cachorro quente dá lucro?

Cachorro quente dá lucro? Essa é uma das procuras mais populares no google. O principal atrativo é que não há barreiras à entrada para novos empreendedores. Todo mundo sabe fazer cachorro quente. Mas se lembre: quando não há barreiras, a concorrência pode ser muito intensa. Então, a primeira tarefa é achar um bom ponto, em algum bairro, sem nenhum concorrente de peso. As pessoas gostam de comer perto de suas casas, para economizar com combustível ou transporte, ou para não ter de andar muito. Por isso é importante achar algum lugar densamente habitado.
Os investimentos são baixos. Um carro apropriado, para ser rebocado, pode ser comprado por R$ 10 mil. Com R$ 30 mil você pode optar por um veículo utilitário equipado para vender o produto. Embora seja mais caro, exige menos espaço, o que pode ser um quesito importante dependendo da localização escolhida.
Os custos fixos são baixos: correspondem à depreciação do equipamento e do carro de cachorro quente e de seu custo de oportunidade. Supondo R$ 15 mil de investimento inicial, depreciação de dez anos e custo de oportunidade de oito por cento ao ano, e R$ 75,00 de despesas diversas, tem-se um custo fixo mensal de R$ 300,00 ao mês. Os custos variáveis de matéria prima não devem passar de R$ 1,50 por unidade vendida para os tipos mais simples. Se você vender o produto a R$ 3,50 acompanhado de um refrigerante a R$ 2,50 (com custo de R$ 1,50), deve ter uma margem de contribuição de R$ 3,00 por cliente atendido, sem contar o custo da mão de obra. Se assumirmos que você mesmo irá trabalhar e ignorarmos o custo de oportunidade de seu tempo, é mais fácil calcular os resultados. Supondo que você trabalhe 22 dias ao mês, folgando dois dias por semana, e atenda 50 clientes por dia, ao final do mês terá um lucro de R$ 3.000,00.
Seus ganhos serão bem menores se você precisar contratar empregados para o trabalho. Como o serviço é noturno, não será fácil achar bons empregados que aceitem as condições nem sempre boas de trabalho. Ademais, a legislação trabalhista exigirá pagamento de adicional noturno e de acréscimo para o trabalho nos fins de semana. Com sorte você conseguirá ter despesas na ordem de R$ 1.500,00 por funcionário (para um salário de R$ 700,00). Note que se você colocar dois funcionários, todo seu lucro desaparecerá para pagar os empregados. Além disso, se você precisar formalizar o negócio, some R$ 500,00 às despesas para o pagamento de impostos e do contador.
Enfim, vender cachorro quente é um microempreendimento apropriado para quem quer arregaçar as mangas e preparar as refeições por conta própria. Nas grandes cidades, o faturamento é maior, porém pode ser perigoso trabalhar à noite. Nas cidades menores, o risco não é significativo, mas o faturamento diminui e a concorrência aumenta.
Ademais, é preciso estar preparado para oferecer um produto de boa qualidade. O consumidor quer pagar pouco, mas nem por isso pensa em abdicar da qualidade. Estar atento aos fornecedores e à matéria prima é importante. Por último, é preciso ter paciência para atender bem os clientes, que em geral são fieis ao ponto quando bem atendidos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário